Podemos (devemos) retirar ou destruir a safena para tratar varizes?

A questão mais frequente no consultório vascular é se podemos e devemos retirar a safena. Na nossa opinião a resposta é que não devemos e que podemos manter a safena.

A safena tem importância para o futuro do paciente. Isso ocorre tanto para pontes de safena quanto para receber fluxo de colaterais que se desenvolvam no futuro. Ver o assunto na página sobre as razões principais de manter a safena. Ver o assunto no post sobre onde vai o sangue depois de destruída ou retirada a safena.

Existem ótimas opções para fazer o tratamento dos casos de varizes (tanto casos leves quanto graves com edema e úlcera) sem destruir tantas veias na perna. Primeiramente, tratamento adequado das colaterais pode melhorar ou até recuperar a safena evitando cirurgia. Hoje em dia, podemos tratar mais de 80% dos casos importantes de varizes sem cirurgia. Isto se faz com escleroterapia focada no problema circulatório, não somente no que aparece visualmente.

Nos casos mais graves, uma cirurgia hemodinâmica sob anestesia local e sem repouso pode resolver o caso mantendo a safena e retirando muito pouco do capital venoso do paciente.

No vídeo abaixo discutimos onde vai o fluxo do sangue após a retirada da safena.

Aprofundando o assunto: Se tiver interesse em ler mais sobre a técnica temos um artigo de revisão publicado no Jornal Vascular Brasileiro. É só clicar nesse link ou na imagem da capa da revista abaixo.